Uma moto pra chamar de minha!

P1140314

Não bastava encontrar uma moto que estivesse boa, bonita.. tinha que ser uma raridade… quilometragem baixa, única dona! E tinha que ser há 170 kms de casa, um belo motivo pra viajar de moto, depois de 2 meses da viagem do sul!

Incríveis 12.318 kms no odômetro...
Incríveis 12.318 kms no odômetro…

E também não bastava chegar lá e confirmar que a moto está realmente linda e impecável e fechar negócio. Tinha que encontrar também uma família de motociclistas (pai, mãe, filhos, noras..) que nos acolheu pro almoço, depois café, histórias… um dia super agradável em Itapetininga!

Dona Olga, toda estilosa em sua moto!
Dona Olga, toda estilosa em sua moto!

Saindo de lá, em cima da XT, finalmente dei aquele grito de felicidade!

Seguimos pela Castelo Branco, primeira viagem por ela por sinal, condições muito boas mas sem muita paisagem pra ver. E bastante frio, pra relembrar o sul..

Uma semana depois, trâmites dos documentos resolvidos, hora de buscar a moto (ansiedade? imagina..)

Ida de ônibus, quase 3 horas, e sempre relembrando: se estivéssemos de moto..

Reencontramos o Sr. Catarino e a Dona Olga, batemos um papinho e chegou a hora da Intruder receber sua primeira garupa! Paradinha no posto pra abastecer incríveis 4 litros de gasolina e pro Thiago atacar com seu inseparável WD no retrovisor, para ajustar direitinho e em mais algumas pecinhas, além de lubrificar a corrente.

Thiago de mini-custom:)
Thiago de mini-custom:)

E seguimos pra casa! A minha mini-custom é muito confortável, mas é uma posição bem diferente, estranhei um pouco mas foi uma viagem bem gostosa.

Paramos uma vez só, mais para comer do que pra descansar. Além de quase rolar de rir com o Thiago tirando sarro da minha bolsa pois prometi que caberia tudo que combinamos levar, mas ele acabou levando umas coisinhas a mais, me fazendo colocar todo meu talento de arrumação de bagagem em pequenos espaços em prática.

Dividindo espaço com uma grandona:)
Dividindo espaço com uma grandona:)
"Coloca aí na sua Timbuk, cê não falou que cabia"?
“Coloca aí na sua Timbuk, cê não falou que cabia?”

Chegando em Sampa, passadinha na USP pra eu andar um pouquinho com a moto né, quer dizer, tentar.. não sem antes me assustar com as rotatórias da USP, estranhei muito a sensação da moto mais inclinada, por ser mais baixa e tal, tanto que depois de uma curva pra esquerda, na seguinte, à direita, eu travei no banco e no mesmo segundo me lembrei que garupa não pode travar o corpo assim, e o Thiago? Bom, ele só ria. Deve ser mesmo bem engraçado a pessoa travar na curva de uma rotatória depois de ter passado pela Serra do Corvo Branco, Rio do Rastro…

P1140303

Bom, da voltinha de moto, posso dizer que ainda tenho muito a aprender (hehe) mas deu pra sentir um pouquinho a moto e perceber que a paixão está apenas começando. O Thiago me fez filmar meu percurso e estou sinceramente torcendo para que o arquivo desse vídeo esteja corrompido e que seja impossível coloca-lo no ar (isso não se faz né? rs..)

Depois encontramos uns amigos pra comer e mostrar a moto. Nada mais divertido que comparar duas intruders:) Todo mundo me dando parabéns mas o fato é que eu ainda não sinto que a moto é minha, acho que só vou sentir quando eu finalmente for capaz de andar com ela sozinha e fizer isso.

Muitos sucos de laranja depois… já perto do estacionamento, a bateria decidiu nos abandonar, por sorte eram poucos quarteirões, um tranquinho e a moto seguiu até o portão, quando morreu de vez. Normal, pra uma moto que rodou tão pouco, exigimos muito da bateria, ela merece uma nova.

Suzuki Intruder 250, ano 2001: De Itapetininga para o mundo!
Suzuki Intruder 250, ano 2001: De Itapetininga para o mundo!

Agora a moto segue pra revisão na Guapira (ainda não falei dessa oficina né?) e em breve estaremos rodando juntas por aí. Minha meta é poder fazer uma viagem com ela até o fim do ano, que sejam os poucos quilômetros de São Paulo até a praia. Quem sabe chegar de moto na casa dos meus pais, em Peruibe (para desespero da minha mãe hehe). Todo mundo me diz que bem antes disso pego o jeito, espero que estejam certos, mas tudo no seu tempo. E aí vai ser planejar as férias.. a viagem pra Argentina, Ushuaia…

Uma moto pra chamar de minha!