Copenhagenize SP!

São Paulo foi provilegiada neste sábado pela presença de Mikael Colville-Andersen, o criador do movimento cycle chic e CEO da Copenhagenize, consultoria de planejamento, marketing e comunicação com foco na bicicleta sob uma perspectiva humana. 

Ele gira o mundo contando a experiência de promover a bicicleta como transporte nas grandes metrópoles, mostrando os bem-sucedidos exemplos não só de Copenhague, mas de cidades como Paris, Nova Iorque e Barcelona, esta última que em apenas 5 anos conseguiu incluir a bicicleta na vida e cotidiano da cidade.

O evento ocorreu no Sesc Pinheiros. Uma mesa de debates foi composta por Willian Cruz que utiliza bicicleta como transporte em SP há pelo menos 8 anos e é autor do blog Vá de Bike, Eduardo Jorge, secretário do Verde e Meio Ambiente de São Paulo, o vereador Gilberto Natalini e o presidente da fabricante de bicicletas Houston João Claudino Jr.

Vale destacar que, apesar de tomarem minutos preciosos de todos os presentes com suas apresentações (e auto-promoções), vereador e presidente da Houston saíram de cena em seguida. Eduardo Jorge ainda retornou para ouvir parte da palestra. (Willian Cruz obviamente acompanhou toda a palestra e contribuiu como representante dos ciclistas de SP.) Não consigo considerar como naturais, embora muito comuns, atitudes como esta. Me parecem mais uma grande falta de respeito com todos os presentes e principalmente, um desinteresse profundo em aprender e evoluir, que dirá contribuir com o desenvolvimento de nossa cidade. Mikael no meio de sua palestra perguntou pelo presidente da Houston pois tinha uma fala interessante para fabricantes de bicicleta. Ao constatar que o Sr. João Claudino  já havia ido embora, definiu a atitude em duas palavras: grande erro. (pois é!)

Mikael  foi enfático em dizer que qualquer grande cidade pode se tornar mais amigável ao ciclista e ter boa parte da população se deslocando de bicicleta. Sempre haverá diferenças, mas a essência é a mesma: as pessoas precisam ver que ir de A a B de bicicleta pode ser mais rápido e mais agradável.

Foto: Aline Cavalcante

 Governos também saem no lucro em vários aspectos incentivando cidadãos a aderirem às bicicletas. Um exemplo simples citado por ele: em Copenhague, para cada km pedalado o governo economiza 26 centavos enquanto que para cada km percorrido de carro, o governo gasta 15 centavos.

Em Copenhague 37% da população utiliza bicicleta como meio de transporte, sendo que 80% destes continuam a utiliza-la mesmo no inverno, com temperaturas que chegam a -15 graus e neve. (e você achando que está frio demais pra sair de bicicleta em SP este mês, né?)

Dentre os que pedalam estão pessoas de todas as idades. É comum pais levarem seus filhos em carrinhos que ele chamou de forma bem humorada de uma versão dos “SUVs”.  Pessoas mais idosas também tem sua mobilidade garantida em duas rodas.

Em Copenhague a versão do SUV - Foto de Willian Cruz

Mikael falou da poesia de se deslocar de bicicleta pelo contato que se estabelece com a cidade, com as pessoas a sua volta, da felicidade. 

E como conquistar mais adeptos para a bicicleta? Simples: enaltecer seu uso, prioriza-la, mostrar os benefícios que vão além dos ganhos de saúde e ambientais, mas desmistifica-la e tornar seu uso simples, prático, como deve ser. Brincou que bicicletas não precisam de nomes, de sub-culturas. Elas são simplesmente veículos, objetos que servem para tornar a vida das pessoas mais prática, como aspiradores de pó!

A palestra foi finalizada com o filme City of Cyclists… Foi inspirador, foi poético e fantástico notar que as percepções são as mesmas, seja na Dinamarca ou no Brasil, quando nos deslocamos utilizando um meio de transporte mais humano, no ritmo das pessoas que o conduzem, um universo de coisas antes despercebidas se abre à nossa volta. Senti isso ao começar a pedalar e sinto cada vez mais. Quantos lugares conheci, quanta beleza encontrei, quantos amigos fiz, quantos caminhos, quantas possibilidades para um mesmo destino. Meus trajetos são momentos de curtir a cidade, de vê-la e senti-la de perto.

A cada dia a bicicleta ocupa mais espaço nas cidades e na vida das pessoas. Uma ocupação silenciosa, feliz, daquelas que chegam pra ficar!

InspirAÇÕES que você pode experimentar por aqui:

Pedalinas

Vá de bike

Bike Anjo

Ciclocidade

Bicicletada

Ah, e o Cycle Chic?

Bem, o movimento nada tem a ver com ser chique ao pedalar como o nome pode sugerir, mas na verdade é uma tentativa de aproximar a bicicleta da realidade das pessoas, ser cycle chic é pedalar com roupas normais, a que você usaria para ir ao trabalho ou ao cinema.

Mikael atualiza o blog Copenhague Cycle Chic com cliques de pessoas e suas bicicletas em movimento ao redor do mundo, vale a pena conferir sempre: http://www.copenhagencyclechic.com/

E essa semana tem mais! É a vez de recebermos o músico David Byrne, autor do livro Diários de Bicicleta.

A Ciclocidade está oferecendo ingressos cortesia e estará no local disponibilizando um bicicletário para quem for pedalando, belas iniciativas!

É claro que eu não perder:)

Anúncios
Copenhagenize SP!

Um comentário sobre “Copenhagenize SP!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s