>Bicicletas como meio de transporte no Jornal da Record

Excelente matéria sobre bicicleta como meio de transporte em São Paulo que foi ao ar nesta segunda-feira.

O que mais me alegra é ver que essas matérias realmente inspiram mais pessoas a experimentar este modal tão eficiente e agradável! Na empresa onde trabalho já há 2 pessoas fazendo seus planos pra trocar o carro pela bicicleta!

Essa é a nossa motivação quando contamos nossa história: mostrar que é viável e ainda por cima é divertido! Experimente!

Anúncios
>Bicicletas como meio de transporte no Jornal da Record

>Cuidado: Ricardo José Neis, atropelador de POA está solto!

>

Arte: Danilo Sales
No mesmo dia em que um atirador tira a vida de crianças indefesas numa escola em Realengo, Rio de Janeiro, a Justiça concede habeas corpus devolvendo à sociedade o atropelador de ciclistas de Porto Alegre.
Enquanto chorávamos a tragédia no Rio, mal sabíamos que o potencial assassino voltaria às ruas. (já me faltam lágrimas e me intriga a coincidência das datas)
Ricardo José Neis, funcionário do Banco Central, que atentou contra a vida de centenas de ciclistas como fica claro aos 50 seg. do vídeo abaixo, está solto!

Ricardo José Neis (guarde este nome!) responde por 17 tentativas de homicídio triplamente qualificado (motivo fútil – ele não queria esperar.. – mediante meio que resultou em perigo comum – mais de 1 tonelada de metal e muita potência no motor, acionado pelo pé do potencial assassino – e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas – de costas para ele pedindo humanização do trânsito, que ironia..), mas ele está em liberdade!

Alguém entendeu que ele não representa perigo à sociedade, afinal, ele “apenas” tentou matar a mulher com uma machadinha… Impune, obviamente, posteriormente tentou matar centenas de ciclistas, atropelando dezenas deles (e seguindo reto, com o pé no acelerador, passando com o carro em cima de vidas, posteriormente abandonando o carro numa rua qualquer sem a placa, apresentando-se depois para evitar ser preso em flagrante, internando-se numa clínica para alegar insanidade.. depois de todo esse comportamento “normal”, ele está solto!)

Essa é a Justiça de nosso país! Estas são as leis que nos protegem! Você não fica feliz em ser brasileiro nestas horas?
Na prisão vivemos nós, pessoas que acreditam na Justiça… aprisionados pela única forma que encontramos de fazer um mundo melhor: de forma pacífica e pelos meios legais.
Me sinto de mãos atadas, sem voz, deitada no chão enquanto leis absurdas me atropelam, me tiram o direito de me sentir segura nas ruas. Meu estômago, minha cabeça  e meu coração já estão cansados de lidar com tanta impunidade e injustiça.
 
Quantos relatos de crimes vemos diariamente em que o assassino já havia matado, roubado, estuprado… como se explica que ele já tendo passado pela Polícia estivesse novamente convivendo em sociedade?
Nossas leis! Nossas leis que protegem os criminosos e mantém refém a população. Reféns do medo e da certeza da impunidade.
Não vamos esquecer dessas imagens!
Segunda-feira dia 11/04 as centenas de ciclistas que quase perderam suas vidas graças a Ricardo José Neis juntamente com toda a população indignada com esta impunidade estarão reunidas no Largo Zumbi dos Palmares a partir das 18h, em Porto Alegre.
Mostre você também sua indignação! Sempre de forma pacífica e unindo forças para superar tamanha injustiça, nos apegamos uns aos outros para seguir em frente.
Cole um adesivo em seu veículo, distribua um panfleto, vá à uma manifestação, divulgue o assunto, faça o que puder, mas não deixe pra lá, não esqueça! Podia ser qualquer um de nós na frente daquele carro, usado como arma! E ele está solto!

 

No twitter comente usando a hashtag:
#naofoiacidente
 
Este era o panfleto que estava sendo distribuído pelos cidadãos ciclistas naquele noite:

Legítima covardia:
Arte: Danilo Sales
A tentativa de assassinato repercutiu no mundo inteiro e agora, a forma como a Justiça Brasileira está conduzindo o caso vai repercutir novamente. Que vergonha Brasil!
>Cuidado: Ricardo José Neis, atropelador de POA está solto!